PLANTÃO PSICOLÓGICO
O FLORESCIMENTO DA PSICOLOGIA PÓS-MODERNA:
O DRAMA DE UMA TRANSMUTAÇÃO .

Tassinari, Márcia & Durange, Wagner

EMERGENCY ATTENDANCE PSYCHOLOGICAL
THE FLOWERING OF THE POST-MODERN PSYCHOLOGY
THE DRAMA OF A TRANSMUTATION.

ASISTENCIA PSICOLÓGICA DE EMERGENCIA
EL FLORECIMIENTO DE LA PSICOLOGÍA POSTMODERNA
EL DRAMA DE UNA TRANSMUTACIÓN.

 


Resumo


Este artigo reflete o Plantão Psicológico como uma proposta potente para os desafios do século XXI, fundamentada na Abordagem Centrada na Pessoa (ACP). Além disso, pretende acurar o contexto em que o Plantão Psicológico obteve a sua emergência – com algumas reflexões sobre a Modernidade, a Pós-Modernidade, a Cultura Brasileira a partir da década de 60 e o desenvolvimento da ACP (da segunda para a terceira fase) – para ajudar a compreender a sua estrutura, a sua dinâmica e o seu funcionamento. Nesta direção, pretende ampliar os pressupostos, hipotetizando  que o seu surgimento pode ter ocasionado uma “reviravolta” ou uma “transmutação” no entendimento da Psicologia Moderna e seus paradigmas, sugerindo uma nova atitude em Psicologia, que abarque os desafios da nova era pós-moderna.

Palavras-chave: Plantão Psicológico, Abordagem Centrada na Pessoa, Pós-Modernidade.

Abstract

 

This paper reflects the Emergency Psychological Attendance as a powerful proposal for the challenges of the twenty-first century, based on Person-Centered Approach (PCA). It also aims to accurate  the context in which the Emergency Psychological Attendance raised his emergency - with some reflections on Modernity, Postmodernity, Brazilian Culture from the 60's and the development of PCA (from second to third phase) - to help understand its structure, dynamics and functioning. Going further, the authors intend to broaden the assumptions that their appearance may have caused a “overturn” or a "transmutation" in the understanding of Modern Psychology and its paradigms, suggesting a new attitude in Psychology, encompassing the challenges of the new postmodern era.

 K eywords: E mergency Psychological Attendance, Person-Centered Approach, Post-Modernity.
         

Resumen

Este artículo refleja el Asistencia psicológica de urgência como una potente propuesta de los retos del siglo XXI, con base en Enfoque Centrado en la Persona (ECP). También tiene como objetivo acurar el contexto en el cual la Asistencia Psicológica de Urgência obtuvo su emergencia - con algunas reflexiones sobre la modernidad, la posmodernidad, la cultura brasileña de los años 60 y el desarrollo del Enfoque (de la fase segunda a tercera) - para ayudar a comprender su estructura, dinámica y funcionamiento. Avanzando aún más, la intención es de profundizar los supuestos de que su aparición puede haber causado un "spin" o una "transmutación" en la comprensión de la psicología moderna y sus paradigmas, lo que sugiere una nueva actitud en la Psicología, para abarcar los desafíos de la nueva era postmoderna.

Palabras clave: Asistencia psicológica de urgência , Enfoque Centrado en la Persona, la Postmodernidad.

1. Introdução

 

A jornada da Psicologia a partir do séc. XIX serviu de sedimentação das bases para a sua legitimação enquanto ciência. Foi também, até então, o período de maior desenvolvimento de suas potencialidades, alavancada pelo espírito da modernidade (positivismo), resultando em três grandes sistemas psicológicos (Psicanálise, Behaviorismo e Psicologia Humanista).
Mas, o alvorecer do séc. XXI trouxe consigo uma nova ordem da vida – um novo espírito do tempo – onde os sistemas psicológicos são postos à prova. O desafio será descobrir se estes sistemas sustentarão as rápidas transformações impostas por este modo de vida.  
De forma visionária, em 1940, antecipando e sugerindo novas formas de abordagem psicológica, o psicólogo americano Carl Rogers fez severas oposições aos conceitos deterministas de ser humano, inspirando-se nas Filosofias Humanistas e em outras áreas da ciência (Física Quântica, Bilogia, por exemplo). Para Rogers, cada pessoa possui em si mesmo as respostas para as suas inquietações e a habilidade necessária para resolver os seus problemas.
Como resultado dos dedicados trabalhos iniciais de Rogers em aconselhamento psicológico e psicoterapia, surgem várias modalidades de ajuda psicológica, respeitando a integralidade da vida e o potencial humano – e acima de tudo, o movimento do tempo . Entre estas modalidades destaca-se o Plantão Psicológico.
Existem trabalhos nos quais demonstram e afirmam o Plantão Psicológico como uma prática contemporânea, com novas conceituações e refinamentos teórico e prático (Dutra, 2004; Morato, 2009; Tassinari e Durange, 2011), legitimando a sua eficácia na atualidade. 
Este ensaio pretende acurar o contexto em que o Plantão Psicológico obteve a sua emergência – com algumas reflexões sobre a Modernidade, a Pós-Modernidade, a Cultura Brasileira a partir da década de 60 e o desenvolvimento da ACP para ajudar a compreender a sua estrutura, a sua dinâmica e o seu funcionamento. Além disso, encaminhar a reflexão de que o seu surgimento pode ter ocasionado uma “reviravolta” ou uma “transmutação” no entendimento da Psicologia Moderna e seus paradigmas, que têm seguido a lógica: Psicologia = Psicologia Clínica = Psicoterapia = Counseling = Plantão Psicológico.

 

​Para seguir leyendo haga click en "Descargar Artículo".